15/07/2021 às 12h15min - Atualizada em 15/07/2021 às 14h20min

Setor de intercâmbio comemora o fim das restrições para estudantes nos EUA

A partir de 1º de agosto, estudantes com visto válido podem entrar nos Estados Unidos sem a necessidade de quarentena em outro país.

DINO
http://www.a10academy.com/
O professor Renato Carvalheiro com candidatos a bolsa esportiva nos EUA


Após mais de um ano, o governo americano anunciou que estão suspensas as restrições de viagem para alunos do Brasil que planejam estudar nos Estados Unidos ainda este ano. Com isso, os estudantes não precisarão mais fazer quarentena em outro país antes de entrar em território americano. "Alunos com vistos F-1 e M-1 válidos que pretendem iniciar ou continuar um programa acadêmico a partir de 1º de agosto de 2021 não precisam entrar em contato com uma embaixada ou consulado para obter uma autorização individual para viajar", disse o Departamento de Estado em um comunicado. No entanto, esses estudantes só poderão ingressar no país até 30 dias antes do começo do seu programa. 

Segundo relatório da Belta (Associação Brasileira de Agências de Intercâmbio), o setor de intercâmbio cresceu 5,86% em 2019, em comparação com o ano anterior. Os Estados Unidos são o destino preferido dos brasileiros, que ocupam o 9o lugar entre os países com mais estudantes em escolas americanas.

O anuncio da abertura, além de trazer alívio para estudantes que estavam com o futuro incerto por conta da pandemia, coloca empresas de intercâmbio de volta à ativa, especialmente as dedicadas em preparar bolsistas para colégios e universidades americanas. “O intercâmbio de estudantes-atletas, que competem por bolsas nos Estados Unidos, exige muita preparação por parte do candidato e competência de seu mentor para cumprir as exigências necessárias dentro da agenda escolar”, diz o empresário e professor Renato Carvalheiro, sócio da A10 Academy, empresa de intercâmbio esportivo que em dez anos já levou mais de 900 estudantes-atletas para estudar e praticar futebol em escolas americanas. 

“No ano passado, com a obrigatoriedade de um período de quarentena em outro país, o investimento financeiro aumentou, impossibilitando muitos candidatos de cumprirem o programa”, conta Renato. Autor dos livros “A Arbitragem na Iniciação do Futsal” e o infantil “Heitor Goleador”, sobre a jornada para se tornar um craque do futebol, o professor acredita que o fim da restrição não apenas ajuda quem já possui o visto, mas incentiva novos candidatos a procurar empresas de intercâmbio. “A aprovação de novos vistos está mais lenta, por isso os interessados precisam iniciar seus processos com mais antecedência", afirma.

Segundo o escritório brasileiro da Fragomen, empresa nova-iorquina de consultoria para imigração, o número de clientes que buscam por visto de estudante cresceu 30% no primeiro trimestre de 2021 em comparação ao ano passado. “São estudantes que estão terminando o ensino médio no Brasil e foram aprovados em universidades estrangeiras”, conta Diana Quintas, sócia da Fragomen Brasil. 

“Os Estados Unidos estão extremamente orgulhosos de ser o destino preferido de tantos estudantes e acadêmicos brasileiros e de ter tantas parcerias de longo prazo entre universidades e organizações de mídia”, declarou o embaixador dos EUA, Todd Chapman. “Estou excepcionalmente satisfeito que as condições permitam agora que viagens e estudos sejam retomados, e estamos ansiosos para aumentar a expansão destes vínculos”, ressalta.



Website: http://www.a10academy.com/
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp