16/07/2021 às 15h07min - Atualizada em 16/07/2021 às 17h00min

Etiene Medeiros embarca neste sábado (17) para sua segunda Olimpíada

Nadadora pernambucana encerrou o período de preparação na Europa, onde esteve por três semanas em Portugal, após competir em Roma, na Itália

SALA DA NOTÍCIA Gustavo Coelho
Pedro Menezes / SEE
O momento mais esperado na carreira de um atleta está próximo de se repetir para a nadadora Etiene Medeiros. A tricampeã mundial, que está há três semanas na cidade de Rio Maior, em Portugal, embarca neste sábado (17) para Tóquio, onde disputará pela segunda vez os Jogos Olímpicos, após ter participado da Rio-2016. 

Etiene embarcou para Europa na segunda quinzena de junho. Sua primeira parada foi em Roma, na Itália, onde disputou o Troféu Sette Colli, conquistando ouro nos 50m costas. Logo após a competição, embarcou para Portugal, onde completou a terceira semana de treinos no Centro Desportivo Rio Maior Sports Centre.

"Finalizamos a terceira semana aqui em Portugal, no Centro de Treinamento de Rio Maior, onde tivemos a possibilidade de trabalhar e conhecíamos a forma como era conduzido todo o processo, em termos de qualidade de piscina, alojamento, comida e atendimento. Sempre fomos muito bem recebidos", avalia Etiene Medeiros, atleta do Sesi-SP e integrante do programa olímpico da Marinha do Brasil, além de contar com apoio de Adidas, Nescau, Bolsa Atleta, Time Pernambuco e Polar.

Para Etiene, em função de a pandemia ter alterado e comprometido a fase de preparação de todos os atletas, é preciso enxergar os Jogos de Tóquio com outros olhos. Mais do que nunca, a famosa frase do Barão Pierre de Coubertin, pai da Olimpíada da era moderna, ganha força. Não se trata só de lutar para ganhar, mas de competir, de mostrar às pessoas do mundo que vale a pena lutar e seguir em frente em busca de um objetivo.

"Chegamos a 2021, um ano que está sendo bem difícil, após uma temporada passada que também não foi fácil. Vejo os Jogos Olímpicos como um momento de esperança para o mundo. De trazer alegria, de uma certa forma, para a população toda. Para mim, é uma grande oportunidade. Nadar a segunda Olimpíada da minha carreira, é uma gratidão imensa. Não é fácil classificar-se para as Olimpíadas, principalmente num ano tão atípico. Quando vemos que deu certo, bate uma tranquilidade. Me sinto feliz e também que tenho uma representatividade muito forte para essa natação feminina e para o esporte olímpico", complementa a nadadora de 30 anos. 

Neste período na Europa, Etiene esteve acompanhada de seu treinador no Sesi-SP, Fernando Vanzella, que está junto com a nadadora pela nona temporada consecutiva. "Foi bem positivo este período aqui. A Etiene conseguiu fazer bons treinos, boas séries de trabalho tanto dentro, quanto fora d'água. Foi realmente importante nesta reta final estar aqui e fazer esse trabalho", comenta Vanza, como é conhecido.

"Agora falta pouco, uma semana para começar os Jogos e a Etiene nada no dia 24. Ela embarca para Tóquio e já estamos na fase de polimento, ajustes finos para focar bem na aclimatação ao chegar na Vila Olímpica, para ela estrear bem no revezamento e depois nos 50 m livre. Estamos felizes com a preparação", finaliza o treinador.

Programação em Tóquio - Etiene irá representar o Brasil no 50m livre e também no revezamento 4x100m livre feminino, ao lado de Stephanie Balduccini, Ana Vieira e Larissa Oliveira. A estreia será no revezamento, no dia 24, com eliminatórias pela manhã (no horário de Brasília). Os 50m livre tem sua primeira fase durante o dia 30, no período da manhã (também horário de Brasília).

Etiene Medeiros - Primeira brasileira a conquistar uma medalha de ouro em um Mundial de Natação, Etiene está entre as melhores do mundo nos 50 metros costas há seis anos. Antes do título em 2017, em Budapeste (HUN), foi quarta colocada no Mundial em Barcelona 2013 e bronze em Kazan 2015. Ela também é bicampeã do mundo em piscina curta (Doha/2014, quando bateu o recorde mundial, e Windsor/2016), além da vitória no revezamento medley misto em 2014. 

Em 2019 acrescentou mais uma medalha em Mundiais, a prata nos 50 m costas. Única brasileira bicampeã pan-americana de natação - ganhou ouro nos 100 m costas em Toronto, em 2015, e nos 50 m livre em Lima, em 2019 -, Etiene soma nove medalhas no Pan, sendo quatro no Canadá e cinco no Peru.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp