26/07/2021 às 15h36min - Atualizada em 26/07/2021 às 15h40min

Aos 16 anos, curitibano Pedro Aizza vive nova experiência na carreira e disputa a TCR South America

Prova realizada na região metropolitana de Curitiba foi válida pela segunda etapa da competição, marcando a estreia do estilo endurance no evento na América do Sul

SALA DA NOTÍCIA Gustavo Coelho
Duda Barrios
Um convite irrecusável proporcionou ao piloto Pedro Aizza (Promax Bardahl/GM Motorsport/Acesso Peças) a oportunidade de disputar neste fim de semana pela primeira vez em uma das mais importantes categorias do automobilismo de turismo no mundo. O curitibano de 16 anos fez dupla com o argentino Ayrton Chorne na estreia do endurance na história do TCR South America, realizada no Autódromo Internacional de Curitiba, em Pinhais (PR). Após uma hora de prova, Aizza e Chorne encerraram sua participação em quinto lugar.

A dupla formada por Digo Baptista e Tom Coronel triunfou na segunda etapa do TCR South America, após largar do fundo do grid, em décimo lugar, cruzando a linha de chegada com o tempo de 1h00min19, apenas 4seg980 à frente de Sergio Jimenez e Beto Monteiro. O pódio teve ainda Raphael Reis e Valdeno Brito. Fabio Casagrande e o canadense James Vance ficaram em quarto lugar, à frente de Pedro Aizza e Ayrton Chorne, que estiveram sempre no top 5 da prova.

"Já estávamos há algum tempo conversando com o Ayrton Chorne e seu estafe, porque a TCR South America sempre foi uma categoria que nós observamos e achamos interessante. Só que, por eu competir na GT Sprint Race, não foi possível estar no campeonato inteiro da TCR. É uma categoria completa, disputada no mundo inteiro, com carros superiores em termos de tecnologia, pneu, motor. Ou seja, tem grande visibilidade no automobilismo mundial", comentou Aizza.

Pedro Aizza foi o responsável por iniciar a primeira metade da prova para a dupla, largando em quarto lugar, posição mantida nas primeiras voltas. Após cair para quinto, voltou para a quarta colocação e conseguiu manter seu posto, contra experientes pilotos do Brasil e do exterior. O curitibano chegou a estar em terceiro pouco antes de Chorne entrar na pista, mas um furo de pneu acabou atrapalhando o desempenho final, com a entrada do carro de segurança. Quando seu parceiro de equipe entrou, em quarto lugar, outro furo de pneu dificultou para os donos do carro #25.

"O carro é muito diferente, com direção dianteira. Ou seja, uma tocada diferente da GT Sprint Race. Muito mais progressivo, no caso do pedal. Suspensão é maior e mais mole, então, a transferência de peso é bem distinta. Sempre estive na mesma batida de tempo que o Ayrton, o que era muito bom por eu nunca ter andado nesse carro. Conseguimos ser rápidos e constantes, o que realmente importava para uma prova de endurance", avaliou Pedro Aizza. 

"A corrida acabou sendo confusa no final, porque praticamente quase todos os carros tiveram problemas de pneus, só o primeiro e segundo que não, que eram pilotos extremamente experientes. Acredito que se não tivéssemos nenhum problema de pneu, dava para ter brigado para subir no pódio, quem sabe em terceiro lugar", finalizou Aizza, que volta suas atenções para a quinta etapa da GT Sprint Race, em Tarumã (RS), dia 15 de agosto.

Temporada 2021 - Aizza faz neste ano sua estreia no automobilismo de turismo, competindo a temporada completa da GT Sprint Race, evento que conta com três campeonatos: Geral, Brasil (seis etapas) e Special Edition (três etapas). Em sua categoria, a PROAM, o piloto Promax Bardhal, que é o mais jovem da categoria, está em primeiro lugar, com 178 pontos contra 144 de Francesco Franciosi, tendo inclusive vencido uma prova no geral. Na classificação Brasil, ele é o segundo com 119 pontos contra 122 de Pedro Ferro. Já na Special Edition, também é o segundo. Soma 58 pontos, enquanto a dupla Raphael Teixeira/Kleber Eletric tem 60.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp