24/08/2021 às 16h25min - Atualizada em 26/08/2021 às 10h00min

Fernando Cruel mantém título sul-americano e planeja lutar no exterior

A vitória diante de Sérgio Carvalho "Titã" foi por pontos, após dez rounds, e valeu, também, pelo defesa do cinturão brasileiro do CNB. Luta fez parte da programação da quarta edição do Arte do Boxe, em Mogi Mirim (SP)

SALA DA NOTÍCIA Gustavo Coelho
O paulistano Fernando Cruel entrou no ringue na quarta edição do Arte do Boxe para defender o título brasileiro do Conselho Nacional de Boxe (CNB) e o título sul-americano do World Boxing Council (WBC) Feconsur, ambos na categoria meio médio. Após dez rounds de muita disputa, de muito equilíbrio, derrotou por pontos – em decisão unânime dos juízes – o também paulistano Sérgio Carvalho “Titã” para manter os seus cinturões e dar mais um passo de destaque em sua história no boxe brasileiro.

Um confronto difícil, uma vitória muito comemorada por Cruel, no Clube Mogiano, em Mogi Mirim (SP), no dia 22 deste mês, em evento organizado pela Arte da Luta. Com o resultado, soma nove vitorias na carreira, sendo sete delas por nocaute.

Cruel precisou lutar muito para superar “Titã”, que estava invicto até então, com 11 nocautes em 13 confrontos. Foi crescendo no combate, com estratégia, estudando o adversário, sendo o melhor ao final dos dez rounds. Agora, em seus próximos passos, planeja lutar no exterior.

“Gosto de um desafio. Foi uma luta dura, aguerrida, sabia que ia ser assim, diante de um adversário com muita vontade de vencer também. Fiz cinco meses de preparação, trabalho duro, e entrei com a convicção de que era o campeão e iria manter os títulos”, comemorou Fernando Cruel, considerado um dos principais pugilistas da atual geração no Brasil.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp