07/10/2021 às 10h01min - Atualizada em 07/10/2021 às 11h30min

1001 Km de solidariedade: Ultramaratonista encara jornada inédita em Portugal para ajudar a causa do câncer

Desafio Portugal 1001 terá início no dia 26 de setembro com 14 dias de travessia do Norte ao Sul do país

SALA DA NOTÍCIA Paula Granha Fiuza
Já se imaginou correndo um percurso de mais de 1001 km? Essa vai ser a missão do ultramaratonista Mauro Chasilew para o desafio inédito Portugal 1001, que começa no dia 26 de setembro e vai até 9 de outubro. A ultramaratona tem como objetivo a travessia de norte a sul de Portugal, indo de Guimarães a Algarve, em 14 dias de prova, com média de 71,5km diários. O brasileiro é o único participante que sairá do Brasil para a prova, que contará com 15 corredores.

Durante o desafio, Mauro Chasilew vai promover a venda dos quilômetros percorridos na prova como forma de arrecadar recursos para o Instituto Ronald McDonald, incentivando que as pessoas façam doações online para ajudar crianças e adolescentes com câncer a superarem esse desafio e continuarem o tratamento oncológico que não pode ser postergado. Para participar adquirindo seu quilômetro e ajudar na luta contra o câncer, acesse https://institutoronald.org.br/kmdesolidariedade/.

Há mais de 22 anos, o Instituto Ronald McDonald tem como missão propiciar saúde e qualidade de vida para centenas de famílias no Brasil que passam pelo tratamento e lutam pelas vidas de seus. Em 2020, Chasilew realizou o desafio por meio de uma live com transmissão no Youtube correndo na esteira em 12 horas (100km) como forma de arrecadar recursos para o Instituto Ronald.

“Estávamos em casa, em isolamento social da Covid-19 e ouvindo notícias ruins sem parar. Por isso criamos um movimento virtuoso de multiplicação de boas ações em que todos podem, e devem participar, pois todos seremos beneficiados”, destaca Mauro Chasilew. Na época, o desafio serviu de treino para a maratona, que acabou sendo adiada devido ao contexto da pandemia. A ação arrecadou quase R$ 7 mil que foram investidos nos projetos e programas da ONG.

Neste ano, ao final de cada dia de prova, o ultramaratonista vai promover lives nas redes sociais para contar sobre as dificuldades, resultados de cada dia de maratona e incentivar as doações para a causa do câncer inafntojuvenil.

COMO AJUDAR
Para contribuir é muito simples: basta acessar a página de venda online de km https://institutoronald.org.br/kmdesolidariedade/ e adquirir seu quilômetro. Além de incentivar o atleta, você vai fazer a diferença na vida de milhares de famílias que precisam de apoio.

"O câncer é a doença que mais mata pessoas de 01 a 19 anos no Brasil. Com o novo cenário, o contexto é ainda mais incerto para nossas crianças e jovens, que estão no grupo de risco do coronavírus. E é por isso que temos que continuar nosso trabalho incansavelmente. E são ações como essas que nos fortalecem a ir ainda mais longe na nossa luta. É muito importante a solidariedade de toda a sociedade, pois juntos somos mais fortes e vamos ajudar ainda mais famílias que precisam", ressalta Bianca Provedel, Diretora Executiva do Instituto Ronald McDonald.

AS CHANCES DE CURA
A chance média de sobrevivência à doença é estimada pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca) em 64%. Porém, as chances não são as mesmas em todas as regiões do país. Conforme o levantamento feito pelo Inca, enquanto as chances médias de sobrevivência nas regiões Sul são 75% e na região Sudeste são 70%, nas Região Centro-Oeste, Nordeste e Norte elas são 65%, 60% e 50% respectivamente.

Sobre o Instituto Ronald McDonald
Organização sem fins lucrativos, o Instituto Ronald McDonald (IRM) há mais de 22 anos atua para promover a saúde e bem-estar de crianças e adolescentes, aumentando as chances de cura do câncer infantojuvenil no Brasil. Para atingir esse objetivo, o Instituto Ronald McDonald trabalha promovendo programas ligados à capacitação de profissionais e estudantes de saúde para o diagnóstico precoce do câncer em crianças e jovens, estruturação de hospitais especializados, a hospedagem para famílias que residem longe dos hospitais, e projetos que visem a disseminação de conhecimento sobre a causa. A ONG faz parte do sistema beneficente global Ronald McDonald House Charities (RMHC), presente em mais de 60 países, coordenando os programas globais: Casa Ronald McDonald, voltado para a hospedagem, transporte e alimentação dos pacientes; e o Programa Espaço da Família Ronald McDonald, que torna menos desgastante o dia a dia das famílias durante o tratamento. No Brasil, há ainda outros dois programas locais: Atenção Integral e Diagnóstico Precoce, com ações específicas de combate ao câncer infantojuvenil. O Instituto conta com o apoio de diversas empresas e pessoas físicas para desenvolver e manter seus programas. Saiba mais sobre os programas e as instituições beneficiadas em www.institutoronald.org.br.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp