21/12/2021 às 14h42min - Atualizada em 22/12/2021 às 00h00min

Brasileiros fazem de dezembro o mês dos noivados

Entrevista com casais mostra que 14% dos pedidos de noivados no Brasil acontecem no mês de dezembro, uma tendência que se observa em países como Espanha, México, Estados Unidos e Canadá. Festas de final de ano são opções para economizar e reunir a família para o pedido

DINO
http://www.casamentos.com.br


Dezembro é o mês tradicionalmente marcado pelas festas de fim de ano e pelas férias escolares, mas também é o mês com o maior número de noivados no Brasil. É o que mostra pesquisa realizada com 1.263 noivos que utilizam a plataforma Casamentos.com.br, do grupo The Knot WorldWide, para organizar o casamento. Cerca de 14% dos casais optam pelo último mês do ano para dar um passo a mais no relacionamento, dato que já havia sido visto em pesquisas anteriores. A mesma tendência também se observa em países como Espanha, México, Estados Unidos e Canadá.

Até o momento já foram 834.731 registros de casamentos no Brasil, de acordo com dados do Portal da Transparência. Do início do ano até agora, mais de 80% dos casamentos de um ano normal já foram celebrados. "Estamos a caminho de fechar 2021 alcançando 90% dos números de 2019, quando 971.106 casamentos foram registrados. O mesmo efeito também deve ser sentido no número de noivados", conta Juliana Gallo, diretora de vendas da América Latina.

Em consulta feita à comunidade de noivos de Casamentos.com.br, mais da metade dos entrevistados disse que receberia de bom grado o pedido de casamento no Natal. Entre as razões está a economia, já que o pedido natalino dispensaria a festa de noivado, e a praticidade de reunir toda a família de uma só vez. Somadas, essas duas opções representam 52% das respostas. Para complementar o pódio brasileiros, os noivos também apontaram os meses de junho (escolha de 10% dos casais) e setembro (9%) como ideais para o noivado. 

Noivado com anel e festa é tradição 

Cerca de 75% dos casais brasileiros tiveram até dois relacionamentos antes de encontrar a pessoa com quem irão se casar e noivar com quem deseja ter um relacionamento definitivo é mais comum do que se pensa. 

Ainda que tenha se perdido em outros países, o noivado é tradição no Brasil, onde também é cultivada a cultura de fazer um evento para anunciar o comprometimento do casal à família e amigos. A famosa festa de noivado, com um anel específico para marcar esse período do relacionamento, é realizada por um de cada 4 casais que desejam subir ao altar. 

Entre casais heterossexuais, é comum que o homem peça a mulher em casamento. Esse é o caso de 6 a cada 10 casais.  

O que motiva o casamento dos brasileiros

Os brasileiros também indicaram na pesquisa as razões para subirem no altar e puderam escolher mais de um motivo para isso. Cerca de 64% dos casais decidem se casar para dar um passo adiante na sua história de amor e 42% deles relacionam o casamento a filhos (3% decidem oficializar a relação por causa dos filhos já existentes e 39% para ter filhos). Apenas pouco mais de 4% declaram casar por questões legais.

Noivos brasileiros são jovens e independentes 

O Brasil é um país de jovens noivos. A média entre quem se casa atualmente é de 29 anos e a diferença de idade entre os casais costuma ser de dois anos. 

Apesar da idade, os noivos brasileiros são independentes e têm voz ativa na organização do casamento. Diferentemente do que acontecia em outras gerações, pais e sogros não têm mais poder de decisão sobre a festa dos filhos - isso só é uma realidade para 1% dos entrevistados. Em contrapartida, 47% dos casais afirmaram que os dois são os responsáveis pelas decisões do casamento e 52% responderam que um dos dois do casal é quem toma as decisões sobre o enlace, principalmente as mulheres.

Para o próximo ano, está previsto um boom de casamentos no Brasil e no mundo por conta da grande quantidade de casamentos adiados, da vacinação da população e de maior experiência dos governos no controle da pandemia. 

Um sinal claro disso no país é o cadastro de novos usuários em Casamentos.com.br que aumentou do segundo para o terceiro trimestre em 50%, volume que se manteve no último trimestre do ano, o que mostra que os casais voltaram a pensar em casamento. “Esperamos que janeiro de 2022 seja o mês recorde dos últimos dois anos, duplicando os bons números atuais, graças aos habituais pedidos de casamento realizados nas datas de final de ano”, explica Gallo.



Website: http://www.casamentos.com.br
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp