26/09/2022 às 09h29min - Atualizada em 26/09/2022 às 10h20min

Setembro Vermelho: como identificar uma emergência cardíaca

Doenças cardiovasculares, negligenciadas por brasileiros durante a pandemia de Covid-19, lideram ranking de causas de mortalidade no país

DINO


De acordo com dados recentes da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), as doenças cardiovasculares lideram as causas de mortalidade no Brasil, que representam 30% do total de mortes anuais, cerca de 400 mil brasileiros por ano. A instituição também aponta que há cerca de 14 milhões de brasileiros portadores de alguma doença do coração.

Tal contexto reitera a importância de campanhas como o Setembro Vermelho, que visa fomentar o debate e trazer conscientização das doenças cardiovasculares, uma vez que identificá-las e tratá-las precocemente faz toda a diferença na eficácia do cuidado e na qualidade de vida dos pacientes como afirma a dra. Flavia Verocai, coordenadora do Setor de Cardiologia do Hospital São Lucas Copacabana, pertencente à Dasa. 

As doenças cardiovasculares, também conhecidas como cardiopatias, são um conjunto de disfunções que afetam o coração e os vasos sanguíneos. “Embora possam acometer pessoas de qualquer idade, são mais comuns em pacientes com mais de 50 anos. Estima-se que 30% dos brasileiros sejam hipertensos, uma das doenças cardiovasculares mais prevalentes no Brasil. Além desta, a insuficiência cardíaca e a doença arterial coronariana também se destacam entre as patologias cardiovasculares mais comuns”, comenta a médica.

Cinco sinais de urgência cardíaca: a importância de buscar atendimento em uma emergência cardiológica

Segundo o dr. Rafael Vilanova, coordenador do Setor de Cardiologia do Complexo Hospitalar de Niterói, também da rede Dasa, embora exista uma diversidade de doenças cardiovasculares, situações específicas representam uma urgência médica.

“Condições como dor torácica, crises hipertensivas, arritmias cardíacas, alterações neurológicas agudas, que podem ocorrer por causa de um acidente vascular cerebral (AVC), e falta de ar exigem a procura imediata por uma emergência cardiovascular preparada para atender os pacientes prontamente, visto que podem se tratar de quadros graves.”

Para isso é preciso saber identificar quais são os sinais mais comuns de uma emergência cardíaca. A dra. Flavia Verocai aponta os cinco mais frequentes:

  • Dor no peito que pode ou não irradiar para os braços e as costas.
  • Suor frio.
  • Dificuldade para respirar ou cansaço extremo.
  • Náusea e/ou vômito.
  • Tontura ou desmaio.

“Caso esses sinais sejam identificados, o paciente deve buscar imediatamente uma emergência cardiológica, com pronto-socorro cardiológico 24 horas apto a atender às mais variadas situações de urgência”, ressalta a médica.

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp