06/10/2022 às 18h29min - Atualizada em 07/10/2022 às 00h01min

6 iniciativas que estimulam a inserção de mulheres no mercado de tecnologia

Em 2020, o Brasil formou cerca de 14 mil novas engenheiras e mais de 42 mil engenheiros

SALA DA NOTÍCIA Luna Marina Oliva da Conceição
https://reprograma.com.br/
Divulgação

As mulheres ainda seguem em minoria entre graduandos na área de tecnologia no Brasil, segundo dados divulgados pelo Censo da Educação Superior, elaborado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão do Ministério da Educação. No ano de 2020, o país formou cerca de 14 mil novas engenheiras e mais de 42 mil engenheiros. No mesmo período, 7 mil mulheres concluíram a graduação em cursos de computação e tecnologias da informação e comunicação, contra os mais de 44 mil homens. 

Apesar disso, o movimento para inserir mulheres no mercado de tecnologia se torna cada vez mais forte. A , iniciativa de impacto social que foca em ensinar programação para mulheres em situação de vulnerabilidade social, priorizando negras, trans e travestis, lista 6 iniciativas que podem ajudar quem deseja quebrar barreiras e entrar na área. 

Byte Girl
Criada em 2015, tem como objetivo diminuir a lacuna de gênero nas áreas ligadas à tecnologia, por meio de projetos de desenvolvimento social e tecnológico para empresas com Responsabilidade Social, Corporativa e Empresarial. A iniciativa também produz ações, palestras e encontros ao longo do ano em prol da presença feminina nas exatas.

Developer Girls
Após ser a única equipe 100% feminina em uma competição de robótica no ano de 2016, nasceu a ideia e a motivação para a Developer Girls. Atualmente, o principal propósito é incentivar o aumento da atuação feminina na tecnologia, além de integrar e fortalecer outras iniciativas voltadas para mulheres no setor. 

Elas Programam
A Elas Programam é uma consultoria especializada em desenvolver soluções para engajamento, capacitação, empoderamento e contratação de talentos femininos na área de tecnologia. Criada pela engenheira elétrica e programadora Silvia Coelho,  tem como objetivo inspirar, conectar e gerar oportunidades profissionais para aumentar a participação de mulheres no mercado de trabalho. 

Manas Digitais
Fundado no ano de 2018, o projeto realiza práticas de caráter motivacional para promover mais meninas do Ensino Fundamental e Médio a seguirem carreiras na computação, no Estado do Pará. Além disso, a iniciativa também realiza mentoria de carreira online por mais mulheres na tecnologia, principalmente as que estão começando ou fazendo transição de carreira e residem na região Norte do Brasil. 

WoMakersCode
A instituição sem fins lucrativos nasceu com a missão de inspirar e impulsionar meninas e mulheres que desejam ingressar ou se especializar em carreiras ligadas à tecnologia e inovação. Fundada em 2015, já realizou mais de 500 eventos, com mais de 200 mil mulheres alcançadas no Brasil, Chile e América do Norte. 


Fundada em 2016, pela peruana Mariel Reyes Milk e as sócias Carla de Bona e Fernanda Faria, a iniciativa de impacto social foca em ensinar programação para mulheres em situação de vulnerabilidade social, priorizando mulheres negras, trans e travestis, e tem o objetivo diminuir a lacuna de gênero na área de T.I. Em 2021, a participou do Desafio de Impacto do Google para Mulheres e Meninas, e foi uma das 34 ONGs selecionadas pelo Google.org para receber um apoio financeiro de US$ 1 milhão. Atualmente, possui parceria com grandes empresas, como Accenture, Creditas, Meta, iFood e Nubank. 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp