07/05/2021 às 11h01min - Atualizada em 08/05/2021 às 00h00min

Cinco dicas para perder o medo de investir

Rodrigo Cohen, investidor profissional (CNPI-T) e co-fundador da Escola da Investimentos, é o responsável pelos conselhos que buscam encorajar aqueles que desejam entrar para o Mercado de Investimentos

SALA DA NOTÍCIA Isabella Sala de Andrade
Freepik/Divulgação

Apesar da vontade de investir e ganhar uma renda extra, muitos brasileiros acabam ficando com o pé atrás e têm medo de investirem o seu dinheiro. No último levantamento feito pela Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), com o apoio do Datafolha, em 2019, menos da metade dos brasileiros (44%) tinha algum saldo aplicado em produtos de investimento, ou seja, cerca de 42 milhões de pessoas tinham aplicações naquele ano, enquanto a poupança se manteve como o produto preferido dos investidores, representando 84% dos brasileiros. Isso acontece porque muitas pessoas têm o receio em começar algo novo e investir no que ainda é desconhecido para elas, sendo que outras opções de investimento, como, por exemplo, bolsa de valores, tesouro direto ou fundos imobiliários, trazem uma maior rentabilidade ao investidor. 

Pensando em ajudar aqueles que querem começar a aplicar o seu dinheiro no Mercado de Investimentos, mas que ainda tem medo, Rodrigo Cohen, investidor profissional (CNPI-T) e co-fundador da Escola de Investimentos - instituição online lançada com o objetivo de democratizar o conhecimento do assunto e torná-lo acessível para todos -, aponta, a seguir, algumas dicas que vão encorajar os brasileiros a investirem em busca de bons resultados. Confira: 


1. Saia da zona de conforto e descubra o que te bloqueia a dar o primeiro passo
A primeira dica é observar o que está te bloqueando, seja no investimento ou na vida em geral. Identificar o que impede de ir além e quais são as coisas que fazem você se sentir desconfortável, são passos essenciais para deixar o medo para trás.  “Analise as coisas que te prendem e fazem a sua vida ser a mesma a tanto tempo. Cabe a você se perguntar se deve continuar como está ou se merece evoluir, mudar de vida e, realmente, começar a aproveitar coisas que talvez nunca tenha aproveitado. Se você se perguntar isso, vai perceber quanto tempo perdeu com essas crenças limitantes e com esse medo”, explica Rodrigo. 

2. Pesquise sobre as diferentes formas de investir
O medo está ligado, principalmente, à falta de conhecimento. Então, saiba o que você está fazendo e os riscos que podem aparecer. Estude, aprenda, veja pessoas que já investiram, qual foi o resultado que elas tiveram e se atente também ao histórico de aplicações de investimento. “A Educação Financeira deve caminhar com você, pois ela mostra a realidade e te auxilia a fazer o bom uso do dinheiro, ou seja, a sempre pensar investimentos para curto, para médio e principalmente para longo prazo”, afirma o especialista. 

3. Avalie seu perfil de investidor
O tipo de investimento varia para cada perfil de investidor. Por isso, é importante identificar qual é o seu. "A primeira coisa é você se autoconhecer. Por exemplo, se você é uma pessoa conservadora, não vai poder colocar o dinheiro em um investimento mais ousado. Esse autoconhecimento faz com que você invista em coisas que não vão deixar você com medo. O medo está muito ligado à incerteza, ao que vai e ao que pode acontecer. É importante você ter uma visão mínima pois, assim, você fica muito mais preparado e, consequentemente, muito mais tranquilo”, afirma o co-fundador da Escola de Investimentos.

4. Comece investindo pouco dinheiro
Para não correr risco, quando for começar, invista pouco dinheiro. “É melhor começar com pouco, porque, se acontecer alguma adversidade, você não investiu muito, não colocou uma quantidade grande de dinheiro e o risco acaba sendo diluído, dando oportunidade para você se organizar e tentar de novo”, aconselha Rodrigo.

5. Diversifique os investimentos
Não coloque todo o dinheiro que você tem para investir em um único lugar. “A diversificação promove a você uma redução de risco, porque, se algum investimento feito por você, por acaso, não for bem, você também estará investindo em outros”, explica Rodrigo. “E, automaticamente, quando os investimentos vão bem, você consegue ganhar dinheiro, porque você tem, pelo menos, algum investimento que deu certo”, completa.

Além das dicas, Rodrigo ressalta que o momento atual de pandemia se tornou um ótimo período para começar a investir. “Você irá investir quando poucos querem e é nesse momento que se encontram as melhores oportunidades no Mercado Financeiro”, explica. “Só fique atento e não faça escolhas agressivas, porque você precisa do saldo no curto prazo”, finaliza. 

Para mais informações sobre educação financeira ou inscrições nos cursos da Escola de Investimentos, basta entrar no site da instituição ou seguir o perfil de Rodrigo (@rodrigocohenoficial) e da escola no Instagram (@escoladeinvestimentosoficial).

Sobre Rodrigo Cohen
Formado em engenharia elétrica/computação, Rodrigo Cohen virou trader em tempo integral em 2013, quando tirou seu certificado de analista técnico de investimentos e entrou para o mercado financeiro em 2000. Idealizador da Escola de Investimentos e criador do método O Grande Plano, é responsável pela transformação de mais de 28 mil pessoas comuns em investidores nesse mercado. Atualmente, suas redes sociais (Youtube e Instagram) já somam mais de 750 mil seguidores e mais de 23 milhões de visualizações em 2020, com conteúdo prático que já gerou resultados gratuitamente para milhares de pessoas. Rodrigo trabalhou como analista na XP Investimentos e teve passagens pelo Portal do Trader e Rico Investimentos.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp