jornal XIS da Questão Publicidade 728x90
21/01/2023 às 23h23min - Atualizada em 22/01/2023 às 20h00min

Copa Futebol Social define neste domingo os selecionados para representar o Brasil no Mundial

A programação, na Praça de Eventos Dudu Santos, em Mongaguá (SP), começa às 8h, com os jogos decisivos, além de atividades para o público, terminando às 12h, com a cerimônia de encerramento. Evento teve início na sexta (20), reunindo 89 jovens carentes de projetos sociais de diversas regiões do País

SALA DA NOTÍCIA Gustavo Coelho
A bela arena montada na Praça Dudu Santos, junto à praia, em Mongaguá, no Litoral Paulista, está recebendo, desde sexta-feira (20), 88 jovens carentes de projetos sociais de diversas regiões do Brasil para a disputa da Copa Futebol Social. Agora, chegou o momento da decisão. A partir das 8h deste domingo (22), os 16 jogos finais do torneio, além de definir os campeões, vão classificar os oito jogadores no masculino e oito no feminino que representarão o Brasil, de 8 a 15 de julho, do Campeonato Mundial de Futebol Social (Homeless World Cup), em Sacramento, na Califórnia (EUA). A entrada é gratuita e os jogos são mostrados ao vivo pelo Loass TV, webtv de Mongaguá, no youtube. O link é
https://www.youtube.com/@LoassTV/streams

Três dias de muita disputa e, também, de muita confraternização entre os participantes em Mongaguá. Participam 58 jogadores e 30 jogadoras. No masculino, são 7 goleiros que se revezam nas disputas entre 17 equipes de 3 atletas cada. No feminino, são 30 participantes, sendo 3 goleiras e 9 times de 3 jogadoras cada. Entre sexta e sábado estão sendo realizados 42 jogos.  

As equipes têm nomes sugestivos como Esporte, Raça, Vontade, Esperança, Força, Foco, Fé, Experiência, Felicidade, Confiança, Superação, Determinação, Humildade, Inclusão, Amor, Igualdade, Amizade, Cultura, Saúde, Emoção, Prosperidade, Transformação, Diversidade, Meio Ambiente, Anti Racismo e Amazônia.

Participam da seletiva para o Mundial, 12 atletas de Sorocaba (SP); oito de Ananindeua (PA); seis de Barbalha (CE); três de São Luís (MA); dez de Ceilândia (DF); 13 do Rio de Janeiro (RJ); sete de Barra Bonita (SP); 13 de São Paulo (SP); e 16 de Mongaguá (SP).

"Uma bonita arena, junto a essa paisagem de areia e mar, um clima de confraternização, proporcionando a esses jovens a oportunidade de viver esses momentos por meio do futebol. Agora fica a expectativa para esses jogos finais", afirmou Guilherme Araujo, fundador da ONG Futebol Social.

Araujo coordenou a cerimônia de abertura na sexta-feira (20), que contou com a presença do prefeito de Mongaguá Marcio Cabeça, do vice-prefeito Rafael Redó, de secretários e vereadores do município, além do ex-volante do São Caetano Claudecir, que também jogou no Palmeiras entre 2001 e 2005. 

Conectando jovens e comunidades carentes - O Futebol Social conecta jovens e comunidades carentes, contribuindo para a transformação social por meio do futebol. Organizado pela ONG Futebol Social, as competições fazem parte de um movimento pioneiro, promovido ano a ano pela ONG, que dá aos jovens carentes a chance de conhecer, com o esporte, outras realidades. A Rede Futebol Social conta com dez núcleos principais: São Paulo (São Paulo, Mongaguá, Sorocaba e Parelheiros), Pará (Ananindeua), Ceará (Barbalha), Maranhão (São Luís), Rio de Janeiro (Rio de Janeiro e São Gonçalo) e Distrito Federal (Brasília).

Um pouco das regras - No futebol social, as medidas do campo são reduzidas: apenas 22 metros de comprimento e 16 de largura. O tamanho do gol é de 4 metros de largura por 1m30 de altura, com profundidade de aproximadamente 1 metro. E a área de gol: meio círculo com 4 metros de raio. São dois tempos de sete minutos, com intervalo de um minuto. Em cada equipe, três jogadores na linha e um no gol. Os goleiros não podem sair da área, marcar gols, ou fazer cera. Os jogadores de linha também estão proibidos de invadir a área dos goleiros, sob a pena de um pênalti para o time adversário.

O Fair Play (jogo limpo) é incentivado nos torneios. Para os jogadores que não atuarem nesse espírito do Fair Play, há penalidades: cartão azul (dois minutos fora do jogo) ou vermelho (expulsão do jogo) e, em último caso, exclusão do torneio.  A equipe vencedora recebe 3 pontos. A equipe perdedora zero. Se um jogo terminar em empate, ele é decidido por  uma disputa de pênaltis intercalada (morte súbita), onde a equipe vencedora recebe 2 pontos e, a equipe perdedora, 1 ponto.

"Futebol Social: ganhar é virar o jogo!" - Participam da ONG Futebol Social jovens de 16 a 20 anos, que vivem em situação precária de moradia (ou sem moradia), sob risco social e sem condições plenas de desenvolvimento, ligados a projetos sociais e/ou movimentos comunitários que fazem parte de Rede Futebol Social. Hoje são mais de 100 projetos parceiros. "Futebol Social: ganhar é virar o jogo!" é o lema da ONG.

Programação da Copa Futebol Social
- Sexta-feira: 15h às 20h - Jogos iniciais, atividades e cerimônia de abertura.
- Sábado: 15h às 20h - Jogos e atividades.
- Domingo: 8h às 12h - Jogos finais, atividades e cerimônia de encerramento.

A Copa Futebol Social é uma realização da ONG Futebol Social, com patrocínio do Nubank e apoio da Prefeitura de Mongaguá e Soccer Grass.

Sobre a Ong Futebol Social - Com patrocínio de Sul América, Nubank, Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e Projeto Rexona Quebrando Barreiras, o Futebol Social promove um movimento pioneiro que conecta jovens e comunidades carentes de todo o País, tendo como objetivo principal integrar, motivar e fortalecer seus participantes. Fazem parte da rede diversos projetos sociais e movimentos comunitários atuantes em periferias, favelas, entre outros grupos e regiões socialmente excluídos. Desde 2004, o projeto já atendeu a mais de 20 mil jovens e participou de mais de 20 eventos internacionais, incluindo a Copa do Mundo de Futebol Social (Homeless World Cup).
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
jornal XIS da Questão Publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp