28/05/2021 às 17h34min - Atualizada em 29/05/2021 às 00h00min

Mergulho recreativo em águas doces tem grande potencial no Norte Pioneiro

Prática está ainda no início, mas rios, lagos e represas podem se tornar locais de atrativo turístico

SALA DA NOTÍCIA Assessoria ATUNORPI / Jivago França / JDS Comunicação
Divulgação
O estado do Paraná e o Norte Pioneiro mostram grande potencial para a prática de mergulho recreativo em águas doces como rios, lagos e represas, como é o caso da represa de Xavantes na Área Especial de Interesse Turístico Angra Doce localizada na região do reservatório da Usina Hidrelétrica de Chavantes, entre os estados do Paraná e São Paulo.

Segundo o empresário e diretor do centro de mergulho Pro Diver, Fabio Alves Sant’ Ana, que trabalha na área desde 1997, no Brasil a prática de mergulho em águas interiores, ou águas doces está no início. “Em outros países é uma prática comum, temos grande potencial no estado do Paraná, e atualmente a classe de mergulhadores certificados no Brasil procuram por novidade, o que se torna uma grande oportunidade para o turismo local desenvolver estes pontos”, destacou.

Fábio já ultrapassou mais de 860 alunos desde que começou na área de mergulhos há 24 anos. 700 destes, somente desde 2010 no Paraná. De acordo com o empresário, o que difere o mergulho em água doce da água salgada é a densidade e ecossistema. “No Paraná, temos excelentes pontos de mergulho no litoral e em águas interiores (rios, lagos, represas)”. A empresa de Fábio já promove desde 2010 mergulhos em água doce no rio Paraná na região de Porto Rico.

Ainda de acordo com o empresário, no Brasil são formados 65 mil novos mergulhadores por ano e no Paraná o número ultrapassa 10 mil. O empresário destacou que em breve fará um levantamento de alguns pontos de mergulho na represa de Xavantes em parceria com a ATUNORPI, Associação Turística do Norte Pioneiro do Paraná. “Tudo indica que será um excelente ponto de mergulho de águas interiores”, afirmou.

Para o presidente da ATUNORPI, Welington Trautwein Bergamaschi, dar início a prática de mergulho profissional na região de Angra Doce é uma oportunidade de mostrar mais um atrativo turístico da região. “Como o próprio Fábio já disse, a prática de mergulho em água doce está no início ainda no Brasil e pretendemos que a região seja colocada no mapa de mergulho recreativo do país. Angra Doce tem um potencial turístico enorme e o mergulho recreativo deverá ser mais uma opção”, disso.

De acordo com Fábio, a pessoa que tem interesse em começar a mergulhar deve passar por um treinamento. “Existem hoje em dia basicamente duas formas, a primeira a pessoa necessita passar por um breve treinamento e segue para a experiência guiada por um instrutor de mergulho onde ele irá conduzir todo o mergulho em profundidades e tempo limitado, e a outra é realizando um curso básico de mergulho, onde irá adquirir conhecimento e habilidades para mergulhar até 18m de profundidade, sem a necessidade de ser guiada por profissional, recebendo certificação internacional para mergulhar em qualquer local no mundo”, explicou.

Segundo o empresário, locais onde a visibilidade da água ultrapasse quatro metros de distância já é um bom local para mergulhar. “Lembrando que devemos sempre observar os procedimentos de segurança, e acompanhamento profissional em novos pontos de mergulho”. Após estar com a certificação de mergulho o interessado pode alugar equipamentos em qualquer local do mundo em uma operadora de mergulho. “Não há necessidade em adquirir, mas recomendamos aos mergulhadores possuir seu próprio equipamento para garantir melhor conforto e segurança”.

“O mergulho é uma atividade extremamente segura e fácil de se praticar. Existem vários níveis de certificação, o curso de mergulho básico é somente o curso inicial, depois o mergulhador pode se especializar em vários tipos de mergulhos, como em naufrágios, profundos, noturnos, entre outros”, finalizou Fábio.

ATUNORPI- Associação Turística do Norte do Paraná é uma entidade civil, caracterizada como associação de natureza turística, cultural e ambiental e foi fundada em 19 de agosto de 2015. Ela é uma Instância de Governança Regional, responsável pela Região Turística do Norte Pioneiro. Atualmente a região do Norte Pioneiro é integrada por 16 municípios que estão inseridos no Mapa do Turismo Nacional do Ministério do Turismo: Andirá, Bandeirantes, Cambará, Carlópolis, Cornélio Procópio, Ibaiti, Itambaracá, Jacarezinho, Joaquim Távora, Ribeirão Claro, Ribeirão do Pinhal, Santa Mariana, Santo Antônio da Platina, Siqueira Campos, Tomazina e Wenceslau Braz.
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp